Sindicato reverte mais descomissionamentos no BB

Decisão da Justiça do Trabalho foi favorável aos bancários que haviam perdido a função

O Sindicato dos Bancários de Jundiaí e Região, por meio de sua assessoria jurídica, garantiu a reversão de mais dez descomissionamentos arbitrários realizado pelo Banco do Brasil.

A ação foi movida antes da Reforma Trabalhista, que revogou a Súmula 372, garantindo ao funcionário que conquistou uma função comissionada por mais de 10 anos de manter a remuneração atual, mesmo ocorrendo a retirada do cargo por parte do banco.

‘’O Sindicato entrou com a ação, ganhou a liminar e, em seguida, ganhou a ação em 1ª instância. O Banco do Brasil não conseguiu cassar a liminar e está recorrendo, mas a decisão continua em vigência, impedindo que o banco promova o descomissionamento sem manter a remuneração dos funcionários que estão no cargo há mais de 10 anos’’, explica Paulo Malerba, presidente do Sindicato.

Ele explica que o banco, de forma unilateral, realizava reestruturações ou mudanças em algumas áreas, retirando a função das pessoas e, em alguns casos, reduzindo os salários em até 70%.

Não abra mão de seus direitos
Mas o BB prossegue desrespeitando o que foi determinado pela justiça.
Num despacho emitido nesta quinta-feira, pela juíza Andrea Guelfi Cunha, Titular da 4a Vara do Trabalho de Jundiaí, dez empregados do Banco do Brasil de nossa base voltarão a receber a remuneração como comissionados, mesmo que não tenham o cargo comissionado de volta.

‘’O Sindicato já conseguiu decisões favoráveis aos trabalhadores em quase todos os casos em que houve a tentativa de reduzir salário ou jornada de forma ilegal. É importante que o bancário não abra mão dos seus direitos e procure a assessoria jurídica toda vez que se sentir prejudicado”, conclui o presidente.

fonte Seeb Jundiaí

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email