Sem avanços na negociação sobre saúde com a Caixa

Na oportunidade, foi prorrogado o Acordo Coletivo de trabalho dos empregados para até 31 de outubro ou a assinatura do novo acordo. Desse modo, os trabalhadores já ficam autorizados a fazerem a conversão, em dinheiro, do saldo de Apip (Ausência Permitida de Interesse Particular) e licença prêmio no limite de 30 dias.

Sobre a negociação propriamente dita, o banco disse que concorda em aprofundar as discussões, mas não apresentou nada de concreto às reivindicações dos empregados, remetendo os debates para o grupo de trabalho. As partes ficaram de definir data e pauta da próxima reunião do GT Saúde.

“O banco já tem a nossa pauta desde o mês passado e, mesmo assim, não trouxe nenhum avanço para a negociação específica, o que frustra os bancários, uma vez que existem pendências que precisam ser resolvidas com urgência”, afirma a diretora da FETEC-CUT/SP, Jackeline Machado, que participa das negociações com a Caixa. “Por isso, a importância de os bancários se integrarem às atividades que estão sendo promovidas pelos sindicatos como forma de ampliar a mobilização”, destaca a dirigente ao lembrar o Dia Nacional de Luta que está sendo organizado para a próxima quarta-feira 8, com o objetivo de debater o emprego na categoria.

No próximo dia 10/09, o Comando Nacional dos Bancários e a Comissão Executiva dos Empregados voltam a se reunir com a direção da Caixa Federal para debater segurança bancária, isonomia entre todos os empregados e temas relativos à carreira.

 

Com informações do Seeb/SP

 

Fonte: Fetec-CUT/SP

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email