ATUALIZE O SEU CADASTRO

Santander: números de conta e agência só mudam em 2011

O Santander Brasil deu início ao processo de fim da marca Real. Essa é uma das últimas etapas para concluir a integração que teve início em 2008 e que deve ser encerrada no primeiro trimestre de 2011.

“Nossa estratégia no Brasil é clara e transparente: crescimento, crescimento e crescimento. Sempre de forma sustentável”, afirmou há pouco o presidente mundial da instituição, Emílio Botin.

Nessa estratégia, o banco pretende crescer mais que a concorrência, elevar a rentabilidade e aumentar a satisfação do cliente. Para isso, planeja abrir 600 agências até 2013 para ampliar a base de clientes.

De acordo com o presidente do Santander Brasil, Fabio Barbosa, a mudança das agências do Real para o Santander não significam em alterações para os clientes. Números de conta e agência só devem passar por alteração no primeiro trimestre de 2011.

Nível de capital

Botin afirmou ainda que o nível de capitalização do Santander no mundo é confortável para lidar com os novos requerimentos de capital que serão exigidos por Basileia 3. O Santander no mundo tem uma Basileia de 8,5% e pretende chegar a 9% no ano que vem.

No Brasil, o Banco Central exige que os bancos tenham um patrimônio de referência de, no mínimo, 11% do total das operações de crédito. O Santander Brasil, após a oferta de ações realizada no ano passado, tem um índice de 22,8%.

Independente do que será exigido em Basiléia 3, o Santander pretende realizar, até o primeiro semestre do ano que vem, a abertura de capital da operação no Reino Unido.

“Não temos planos de abertura de capital para outras filiais”, disse Botin.

Fonte: Brasil Econômico

Compartilhe!