Presidente do Bradesco será garoto-propaganda das reformas de Bolsonaro e Guedes em Nova York

Após comemorar a reforma da Previdência e apostar todas as fichas na reforma tributária, Octavio de Lazari Junior agora está de olho na gestão dos recursos do FGTS que, segundo ele, deve ser gerido por bancos privados e não pela Caixa

Entusiasta do governo Jair Bolsonaro, o presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Junior, fará papel de garoto-propaganda das reformas neoliberais impostas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em evento com mil agentes do sistema financeiro em Nova York, nos Estados Unidos, nesta terça-feira (19).

“Além da estabilidade monetária e da redução da volatilidade, ganhos que vieram para ficar, voltamos a crescer, e reformas importantes estão sendo implementadas”, disse ele, segundo coluno de Ancelmo Gois no jornal O Globo nesta segunda-feira (18).

O Bradesco foi o primeiro banco a comemorar a eleição de Bolsonaro. “A partir deste cenário, nos sentimos revigorados para dar início a um novo ciclo de reformas estruturais no sentido de modernização do Brasil”, afirmou Lazari Junior em nota emitida no dia 28 de outubro passado.

O comandante do Bradesco ainda avalia como positiva as medidas impostas pelo governo “independente de ruído aqui ou ali”.

Após comemorar a reforma da Previdência e apostar todas as fichas na reforma tributária, Lazari Junior agora está de olho na gestão dos recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) que, segundo ele, deve ser gerido por bancos privados e não pela Caixa.

“Temos interesse em participar da gestão e do pagamentodos recursos do FGTS ao trabalhador… Não tem nenhuma sinalização (do governo) ou projeto de lei para que isso. Eu acho que deveria ser feita uma concorrência pública”, afirmou recentemente, segundo o site Infomoney.

Fonte: Revista Fórum

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email