Plano odontológico para os funcionários do BB: será que agora vai?

O jornal Valor Econômico publicou nesta terça-feira, 18 de maio, a notícia de que o Banco do Brasil deve anunciar em breve a reestruturação acionária da Brasilsaúde, com a compra de uma empresa de seguro odontológico e a saída da SulAmérica da parceria.

A notícia afirma ainda que o foco das negociações está no ramo de saúde e que o Banco do Brasil vê como estratégica a entrada no ramo odontológico pela possibilidade de crescimento desse nicho. Também pudera: essa nova empresa já nascerá gigante, com 900 mil clientes potenciais, entre funcionários do banco, seus dependentes, aposentados e pensionistas. Só isso já garantiria ao BB a quinta posição no ranking do setor.

Já faz mais de uma década que os funcionários do Banco do Brasil reivindicam um plano de saúde odontológico. Nesse período, foram muitas as negociações e durante a campanha salarial de 2008, ficou finalmente estabelecido que o plano de saúde odontológico passaria a funcionar em junho do ano seguinte. Alegando falta de recursos técnicos, a direção da Cassi não conseguiu implementar o plano. O banco, então, assinou um termo de compromisso com o movimento sindical para efetivar a assistência odontológica até 31 de janeiro de 2010, o que não ocorrreu.

Agora o Banco do Brasil parece que vai atender o acordo. “Foi um tremendo descaso da empresa com seus funcionários e pensionistas atrasar tanto tempo a concretização de uma conquista legítima da categoria, desvalorizando quem justamente é responsável pelos altos lucros alcançados pelo banco”, afirma Cláudio Luiz de Sousa, diretor da FETEC-SP e funcionário do BB. “Esperamos que de fato o Banco do Brasil pare de enrolação e cumpra o que foi acertado”.

Fonte: Fetec/CUT/SP

Compartilhe!