MALHAÇÃO DE JUDAS NA FIDELITY JUNDIAI

Representantes da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (CONTRAF), do Sindicato dos Bancários de São Paulo e do Sindicato dos Bancários de Jundiaí, realizaram manifestação em frente à Fidelity Jundiaí na tarde de hoje.

            Foi antecipada a malhação do Judas (sábado), onde foram denunciadas as questões sobre a não-equiparação salarial com os bancários, assédio moral e sexual, além de outras questões relacionadas ao dia-dia dos trabalhadores da Fidelity. Houve entrega de boletins e a queima do “Judas”, simbolizando os gestores da empresa. Além disso, ocorreu incidente entre manifestantes e polícia civil, com troca de agressões. O policial civil da Garra sacou de uma arma parecida com uma vara.

            Há tempos, o movimento sindical cutista vem tentando representar os trabalhadores da Fidelity em todo o estado de São Paulo. A empresa presta serviços ao Bradesco e a outros bancos, sendo que seus trabalhadores são vinculados à serviços de call-center, cobrança e cartões de crédito. “Desta forma, é mais do que claro que os trabalhadores fazem serviço bancário, e devem ser representados pelos sindicatos da categoria bancária”. – ressalta Irineu Romero Filho, diretor do sindicato. O Sindicato denunciou a empresa no Ministério Público em Campinas.

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email