Jundiaí: 1300 bancários parados no 9º dia de greve

Já são cerca de 1300 bancários parados no 9º dia de greve dos bancários em Jundiaí, sendo que a região já conta com 69 agências fechadas. Na manhã de hoje (07/10), o Sindicato reuniu os bancários do Banco do Brasil para orientações sobre a pressão exercida pela direção do banco para que os bancários voltem a trabalhar. No entanto, os bancários demonstraram que estão unidos e nenhuma agência do Banco do Brasil voltou a funcionar.

Além do interdito proibitório imposto pelo Itaú (e que depois foi cassado pelo sindicato), os bancos tem pressionado os bancários.  Alguns gestores vem tentando ser “mais realista que o rei” ligando para os funcionários, inventado interditos proibitórios e forçando os funcionários a entrarem nas agências.

“Ressaltamos que a responsabilidade é dos banqueiros, uma vez que não oferecem contraproposta suficiente, empurrando os bancários para greve. Cadê a responsabilidade social pregada pelos banqueiros? Além de não se preocuparem com seus funcionários, também não se preocupam com seus clientes. Em Jundiaí as agências estão paralisadas quase na totalidade e a perseverança dos bancários neste momento é fundamental para alcançarmos os nossos objetivos.” – ressalta Paulo Santos Mendonça, presidente do Sindicato.

O que os bancários reivindicam:


● 11% de reajuste salarial.

● Piso salarial de R$ 1.510 para portaria, R$ 2.157 para escriturário (salário mínimo do Dieese), R$ 2.913 para caixas, R$ 3.641 para primeiro comissionado e R$ 4.855 para primeiro gerente.

● PLR de três salários mais R$ 4 mil fixos.

● Aumento para um salário mínimo (R$ 510) dos valores do auxílio-refeição, cesta-alimentação, 13ª cesta-alimentação e auxílio-creche/babá.

● Previdência complementar em todos os bancos.

● Proteção à saúde do trabalhador, que inclua o combate às metas abusivas, ao assédio moral e à falta de segurança.

● Medidas para proteger o emprego, como garantias contra demissões imotivadas, reversão das terceirizações e fim da precarização via correspondentes bancários.

● Mais contratações para amenizar a sobrecarga de trabalho, acabar com as filas e melhorar o atendimento ao público.

● Planos de Carreiras, Cargos e Salários (PCCS) em todos os bancos

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de Jundiaí e Região

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email