ATUALIZE O SEU CADASTRO

João Fukunaga na Previ representa avanços para os associados

O dirigente João Fukunaga assumiu, no dia 28, a presidência da Previ (Fundo de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil), após aprovação do Conselho Deliberativo da entidade.

É mais um espaço importante de decisão no banco que agora, no governo Lula, é ocupado por alguém com trajetória de luta na defesa dos direitos dos trabalhadores.

Funcionário do BB desde 2008, Fukunaga entrou para a diretoria do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região em 2012. Desde então, foi titular da Secretaria de Assuntos Jurídicos e depois secretário de Organização e Suporte Administrativo, cargo que ocupava antes de ir para a Previ.

Em sua trajetória como dirigente sindical, também assumiu, em 2018, a coordenação da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), que representa os trabalhadores na mesa de negociações com o BB. E em 2020, tornou-se auditor sindical, função prevista no Acordo Coletivo de Trabalho que, entre as várias responsabilidades, realiza a auditoria dos valores da Participação nos Lucros e Resultados do banco.

Para a presidenta do Sindicato, Ivone Silva, a posse de Fukunaga na Previ representa um avanço para os associados. “João tem uma história de luta no movimento sindical, em defesa dos trabalhadores. Conduz com liderança e equilíbrio os conflitos, sempre atento aos avanços nos direitos dos bancários. Estivemos juntos na mesa de negociação dos bancos públicos nas últimas duas campanhas nacionais, e avançamos muito em função da sua participação, porque conhece o dia a dia dos trabalhadores e sabe das reivindicações e histórico de cada conflito. Tenho certeza que sua luta se manterá à frente da Previ”, destaca.

“A Previ possui sistemas de Governança e ASGI exemplares, e que agora podem ser reforçados com mais um dirigente que, pela sua experiência,  traz uma visão acurada das necessidades do funcionalismo. Vemos de forma muito positiva e desejamos sucesso e boa empreitada ao novo presidente”, comenta Getúlio Maciel, representante da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB (CEBB) pela Fetec-SP.

fonte Seeb SP

Compartilhe!