ATUALIZE O SEU CADASTRO

ITAÚ INOVA NA CRUELDADE PARA COBRAR METAS

Itaú inova na crueldade para cobrar metas  
   
Os Sindicatos estão recebendo denúncias de piora nas condições de assédio moral no Itaú. A diretora da Fetec-CUT, Aline Molina explica como agências da capital estão adotando novas e cruéis práticas de humilhação e exposição dos caixas que não batem metas de venda.

“Alguns gerentes estão colocando bexigas coloridas com o nome dos caixas perto do balcão onde eles atendem o público. Os balões de ar são deixados ali até que o bancário bata a meta”, afirma a diretora, ressaltando que a própria imposição de metas para caixas é inaceitável. “O caixa deve se concentrar no seu trabalho de lidar com o numerário e atender bem os clientes. Não pode ficar pressionado a vender produtos sob pena de prejudicar sua rotina”, afirma.

Cursos – Mas os abusos não param por aí. Uma superintendência da capital está orientando as agências a enviar para um determinado curso de venda os bancários que vendem menos. “O problema é que a orientação da Superintendência é para que os gerentes deixem bem claro para todos os funcionários qual o critério para escolha. Isso expõe para todos quem é que vende menos”, diz Aline. “Não é por acaso que o fim do assédio moral é um dos pilares da campanha nacional deste ano.

Vamos cobrar da direção banco atitudes para coibir este tipo de prática que degrada o ambiente de trabalho e prejudica a todos”, afirma a dirigente sindical.

Danilo Pretti Di Giorgi

Compartilhe!