HSBC: crescimento do banco tem de levar em conta a valorização dos trabalhadores

Esse foi o recado que as lideranças sindicais levaram ao presidente do HSBC no Brasil, Conrado Engel, durante visita à sede da Contraf-CUT nesta terça-feira 20 de julho.

Conrado Engel foi recebido pelo presidente da Contraf-CUT, Carlos Cordeiro, e pelo diretor da confederação Sérgio Siqueira. Também participaram da reunião Luiz César de Freitas, presidente da FETEC-CUT/SP, Juvândia Moreira e Liliane Fiúza, respectivamente presidenta e diretora do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, Otávio Dias e Carlos Kanak, presidente e secretário-geral do Sindicato de Curitiba. Pelo HSBC, estiveram presentes a diretora de RH Vera Saicali e o diretor de relações sindicais Antonio Carlos Schuetener.

O presidente do HSBC falou sobre as perspectivas do mercado brasileiro e sobre a estratégia do banco inglês para ampliar a sua participação. As lideranças sindicais frisaram que tal evolução precisa ter uma contrapartida social. “Se o HSBC pretende crescer no Brasil, ele deve levar em conta a valorização tanto para os bancários como clientes e usuários”, ressalta o presidente da FETEC-CUT/SP.

Durante a reunião, Luiz César de Freitas, o Alemão, salientou que o que diferenciará o desempenho dos bancos daqui para frente será o investimento, bem como o aumento de iniciativas que possam solucionar as dificuldades dos trabalhadores, proporcionando melhores condições de trabalho e maior qualidade de vida.

Fonte: Fetec-SP

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email