Governo FHC: BB demite 50 mil funcionários – 28 suicidam-se

São números de um período difícil do funcionalismo do BB, entre 1995 a 2002, quando o candidato a presidente José Serra era ministro do Planejamento de FHC e responsável pelo controle das estatais.

Em menos de dois anos o BB reduziu mais de 41 mil funcionários.

Muitos foram transferidos à revelia para regiões longínquas.

Período difícil para pais e mães de família do BB.

Ainda hoje muitos demitidos estão vivendo em condições sub-humanas país afora.

Veja o quadro.

Funcionários Governo FHC/Serra

  • em 1995: 119.400
  • em 2002: 77.600

São informações que muitos funcionários pós 2002 sabem pouco, pois nos últimos oito anos a história no BB tomou outro rumo.

O funcionalismo viu o banco crescer, manter-se como líder de mercado. Muitos direitos foram reconquistados.

O Governo Lula mudou os rumos do banco, contratou mais de 20 mil empregados, incorporou bancos, evitando a privatização e demissão de empregados.

Funcionários Lula/Dilma

 

  • em 2003:   77.600
  • em 2010: 108.000

Agora reflita: dá para acreditar que esse pessoal tem boas intenções e quer fortalecer o Banco do Brasil?

A decisão é sua.

Movimento defenda o BB

Fonte: Blog Terra Brasilis

Compartilhe!