Funcionários do HSBC demonstram repúdio à postura do Banco

Bancários do HSBC de todo o país se mobilizaram nesta quarta-feira, 28, para mostrar sua indignação com a postura do banco de negar uma participação nos Lucros e Resultados (PLR) justa. Em todo o país, os trabalhadores realizaram paralisações e protestos.

Em Curitiba, onde está localizada a sede nacional do banco, quatro centros administrativos e 33 agências permaneceram em paralisação de 24h. Também pararam por todo o dia os bancários de Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Mato Grosso, Campinas Grande, Santos, ABC paulista, entre outras bases sindicais. Em São Paulo, Brasília, Campinas e outras, os bancários optaram por paralisar as atividades na parte da manhã.

Em Jundiaí e Região todas as sete agências localizadas na base de nosso Sindicato permaneceram paralisadas durante todo o dia. A participação dos bancários demonstrou a grande insatisfação diante da postura do HSBC.
“A manipulação da PLR foi a gota d'água para os trabalhadores, que já suportam péssimas condições de trabalho, metas desumanas e os salários mais baixos do mercado. A insatisfação dos trabalhadores é enorme”, afirma Claudia Barros, diretora da Fetec/SP e funcionária do HSBC. “Além disso, surgiram ainda boatos de demissões e fechamento de agências nos próximos dias, o que só agravaria o quadro. Os protestos e paralisações vão continuar até que o banco inglês tome medidas para valorizar seus trabalhadores e reconhecer seus esforços, começando por deixar de lado as manobras e pagar uma PLR justa”, finaliza Cláudia.

Compartilhe!