Dia nacional de mobilização contra as demissões no Bradesco

Atividade em Jundiaí também denunciou que o banco não cumpre os protocolos de prevenção contra a COVID-19 

Hoje, dia 26/11, é o dia de mobilização nacional contra as demissões no Bradesco. Mesmo com a empresa tendo se comprometido a não demitir durante a pandemia, já são mais de duas mil pessoas desempregadas no banco.

No entanto, em Jundiaí a situação ficou mais grave com a confirmação de casos de Covid na agência Jundiaí-Centro no dia anterior à atividade e o banco e seus gestores não tomaram nenhuma providência no sentido de garantir a segurança e saúde dos demais funcionários e dos clientes, continuando o atendimento normal da agência. 

Nessas situações, o correto é realizar a sanitização dos espaços (desinfecção) e a testagem de todos empregados e empregadas, com vistas a impedir novos contágios, o que ainda não havia sido realizado.

Somente após a intervenção do Sindicato, que paralisou as atividades da agência enquanto não fosse providenciada a sanitização e a testagem, o banco tomou providências em relação às medidas preventivas.

Mesmo após todo o processo que resultou na aplicação dos protocolos de prevenção contra a COVID-19, o gerente da unidade ainda tentou realizar uma manobra para manter os empregados no interior da agência. Com isso, o Sindicato teve que agir novamente para assegurar a saúde e segurança de todos envolvidos.

O Sindicato dos Bancários de Jundiaí e região realizou protesto na frente da agência centro, em Jundiaí, onde fica a superintendência.

O Sindicato está acompanhando todos os desdobramentos das ações previstas no protocolo de prevenção contra a COVID-19 e novas paralisações ocorrerão caso o banco continue negligenciando a aplicação do protocolo.

Novas atividades contra as demissões do Bradesco estão previstas para as próximas semanas.

Fonte: SeebJundiaí

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email