DEMISSÕES SANTANDER

Bancários promovem campanha contra demissões no Santander PDF Imprimir E-mail
FETEC/CUT-SP   
02 /04 / 2008

Os Sindicatos dos Bancários no Estado de São Paulo, em conjunto com a FETEC/CUT-SP e a Contraf-CUT, estão organizando campanha contra as demissões no Santander. A primeira atividade está confirmada para a próxima segunda-feira, dia 07, com distribuição de carta aberta à população, clientes e funcionários do banco.

A onda de demissões no Santander foi jogada como um balde de água fria nos bancários que, se não bastasse os problemas de pressão por metas, assédio moral e péssimas condições de trabalho, ainda estão tendo que conviver com o fantasma do desemprego.

“É um absurdo o banco demitir trabalhadores que estão prestes a se aposentar ou com longos anos de casa, sobretudo, no momento que se discute nacionalmente a ratificação da Convenção 158 da OIT, a qual proíbe a demissão imotivada”, comenta Sérgio Godinho, diretor da FETEC/CUT-SP.

O dirigente sindical ainda questiona a aplicação de dois pesos e duas medidas numa mesma instituição financeira. “Na Espanha, país sede do banco, os trabalhadores têm seus empregos garantidos por lei e os clientes recebem melhor tratamento, com créditos de até 3 mil euros por seis meses com taxa de 0%. Enquanto que no Brasil, os trabalhadores são demitidos sem motivos aparentes, os clientes reclamam da falta de funcionários para agilizar o atendimento e o cheque especial é cobrado na faixa média de 139%, segundo o BC”, finaliza Godinho.

Michele Amorim

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email