ATUALIZE O SEU CADASTRO

Bradesco: bancários em luta por auxílio-educação, PCS e outras reivindicações


Nesta quinta-feira, dia 15, bancários do Bradesco de todo o Brasil estarão nas ruas para dar continuidade à Campanha pela Valorização dos Funcionários do banco. Os trabalhdores seguem na luta por auxílio-educação, Plano de Cargos e Salários, melhorias no plano de saúde, contratações para diminuir a sobrecarga de trabalho e mais segurança.

“Em sua publicidade, o Bradesco se auto-proclama 'banco do planeta', diz desenvolver uma política socialmente responsável, mas isso não existe sem respeito ao trabalhador e ao cliente, com incentivo ao desenvolvimento profissional, transparência nas promoções e segurança para todos”, avalia Neiva Maria Ribeiro, coordenadora da Comissão de Organização dos Empregados do Bradesco. “Não dá pra saber de que planeta é esse banco de que o Bradesco tanto fala”, ironiza.

Um exemplo claro desse desrespeito é auxílio-educação. O Bradesco é o único grande banco brasileiro que ainda não possui nenhum tipo de programa de incentivo para que os trabalhadores cursem nível superior. No entanto, cada vez mais o banco exige faculdade de seus funcionários na hora de contratar e conceder promoções.

Outro problema grave é a falta de um Plano de Cargos e Salários (PCS) transparente, que tenha critérios claros as promoções. “Sem o PCS, o Bradesco permite a sobrevivência do apadrinhamento. É uma situação insustentável”, afirma Geraldo Pereira, diretor da Contraf-CUT e funcionário do Bradesco.

Material

A Contraf-CUT enviou recentemente para seus sindicatos filiados uma nova edição do jornal Raios, tratando dos temas da Campanha. Além disso, já está disponível na sessão de Downloads do site da Contraf-CUT (área restrita) o Jornal do Cliente do Bradesco. O material pode ser baixado em versão para impressão no próprio sindicato (clique aqui) e outra com as marcas de corte para impressão em gráfica (clique aqui ).

Fonte: Contraf-CUT

Compartilhe!