BB faz mudanças unilaterais, de novo.

Mudanças unilaterais no BB

 

 

O Banco do Brasil realizou no final nos últimos dias alterações na sua segmentação de varejo. Isto novamente afetou a dotação das agências e a vida de diversos funcionários. Estas alterações foram efetuadas pela DIREO, sem que houvesse qualquer discussão com as unidades onde ocorrerão as mudanças e com as entidades representativas dos funcionários.

Segundo informações repassadas pela Direção do BB, na base de nosso sindicato haverá incremento de 34 novos funcionários, divididos em 20 escriturários, 17 caixas-executivos e 4 novas gerências médias, porém terá a perda de 8 comissões de assistentes de negócios. As agências mais prejudicadas são: agência Pirapora, que fica com a dotação menor, Campo Limpo Paulista, que já trabalhava sem condições e perderá comissões, e agência Ponte São João.

Segundo informações passadas pela GEREV Jundiaí, os funcionários que perderam suas comissões na agência onde estão lotados atualmente terão prioridade para serem nomeados nas vagas surgidas em outras agências da praça. Os funcionários novamente foram pegos de surpresa e muitos terão de trocar de agência ou até de cidade para manter seus cargos e salários. O Sindicato está acompanhando os desdobramentos e conversando com os funcionários envolvidos. O Gerente Regional, Anísio, está de licença e não pode dar explicações sobre a nomeação dos funcionários. A GEPES regional assegura que após o processo ninguém perderá a comissão caso não queira, pois as vagas criadas em qualquer outra dependência, com prioridade na mesma cidade, serão dos funcionários prejudicados, chamados de “excedentes” pelo banco.

O Sindicato entende que estas mudanças e aumento de alguns funcionários apenas repara parte dos estragos causados pela reestruturação unilateral de 2007, onde inúmeras agências tiveram a dotação reduzida de forma drástica, perderam caixas-executivos e comissões, ficando em condições operacionais precárias. Porém este novo pacotão do BB não reimplantou o sistema de substituições abolidas em 2007 e que continuam gerando desvios de função. Qualquer denúncia sobre prejuízos decorrentes das mudanças devem ser levadas ao sindicato para apuração e cobrança junto à empresa.

Fonte: Seeb Jundiaí

 

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email