Banqueiros não apresentam nada, de novo!

 
Saúde, segurança e condições de trabalho consumiram um dia inteiro de debates. Sindicato apresentou uma série de propostas para avançar e resolver questões cruciais dos bancários.
Rodada

São Paulo - Fim do assédio moral, das metas abusivas, condições plenas para a reabilitação profissional, mais segurança nos locais de trabalho, isonomia de direitos, igualdade de oportunidades. Esses foram os temas da negociação de quarta-feira 9, que avançou por toda a tarde até parte da noite.

“A importância desses temas na rotina dos bancários é muito grande. Por isso investimos no debate com os banqueiros para tentar avançar e resolver essas questões cruciais para melhorar o dia-a-dia da categoria”, afirma o presidente do Sindicato, Paulo Santos Mendonça.

Logo no início da reunião, os representantes da Fenaban foram cobrados sobre as propostas de emprego e econômicas – debatidas nas negociações anteriores –, mas os bancos não trouxeram qualquer formulação. Os negociadores da federação dos bancos se comprometeram a apresentar uma proposta global na negociação agendada para o dia 17 de setembro.

“Proposta global, para os bancários, tem de tratar de aumento real, PLR maior, Plano de Cargos, Carreira e Salários, valorização dos pisos, saúde, emprego, melhores condições de trabalho”, salienta Mendonça. “É isso que os bancários já disseram que querem.”

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Toda a categoria, mesmo quem não é sindicalizado, pode participar e indicar as prioridades para a Campanha Nacional até o dia 03 de junho. Participe!