Pesquisar
Close this search box.
Siga nossas Redes

Bancos anunciam suspensão de crédito consignado para aposentados do INSS

Decisão veio após  governo reduzir taxas de juros do crédito

Após o Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) reduzir as taxas máximas de juros de crédito consignado para aposentados do INSS de 2,14% para 1,70%, diversos bancos anunciaram a suspensão dessa modalidade de crédito.

O Banco do Brasil e a Caixa equivalem a 11% do consignado de aposentados do INSS e já cobravam taxas acima dos 1,70% que foram definidos como teto. O restante, 89%, são feitos por bancos privados.

Por meio da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), o Bradesco, Itaú, Pagbank, Daycoval, PAN e outras instituições financeiras afirmaram não ter condições de pagarem os custos de captação de clientes com as novas taxas determinadas pelo órgão ligado ao Ministério da Previdência.

Em nota, a Febraban afirmou que a decisão de suspender o crédito não foi coletiva e que, considerando que cada banco tem sua política comercial, as instituições não teriam de reportar à entidade a concessão ou suspensão de linhas de crédito.

Bancos são livres, mas não podem abusar, diz ministro sobre reação a corte nos juros do consignado 

O ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, afirmou nesta quinta-feira 16 a CartaCapital que os bancos têm liberdade, mas não podem cobrar taxas abusivas de aposentados e pensionistas.

“O banco é livre para fazer o que quiser, mas não pode abusar nas taxas dos mais necessitados, que são nossos aposentados e pensionistas”, disse o ministro à reportagem.

“Compare os dados oficiais do Banco Central dos consignados dos funcionários ativos e os dos beneficiários do INSS. A mesma garantia e valores completamente diferentes. Por que para um pode e para o outro não?”

fontes Carta Capital e Congresso em Foco

Compartilhe!

Seu Banco

Seu Sindicato