ATUALIZE O SEU CADASTRO

Bancos acenam em negociação com possibilidade de reverter terceirizações

A Contraf-CUT retomou nesta terça-feira, 27, as negociações da Mesa Temática de Terceirizações com a Fenaban. Os bancos aceitaram construir uma alternativa que reverta os processos de terceirização em algumas áreas das empresas. 

Segundo a proposta das empresas, o processo será feito inicialmente em apenas uma área, ainda a ser definida. Posteriormente, empresas e trabalhadores avaliariam outros setores em que a terceirização poderia ser revista. 

Outro ponto a ser discutido é o instrumento jurídico a ser utilizado na implantação. Os bancos defenderam que seja feito por meio de um Acordo Coletivo por adesão. Ou seja, os bancos teriam a opção de não assinar o acordo e manter a terceirização. 

Para os bancários, se houver consenso entre as instituições na definição da área que será revertida, é porque as empresas entendem que isso será favorável para elas e para os trabalhadores. Assim, seria melhor se o acordo fosse cumprido por todos os bancos. Os trabalhadores afirmaram ainda a necessidade de saber o mais rápido possível qual a área em que os bancos aceitam iniciar o processo, para possibilitar a análise do movimento sindical sobre o tema. 


Os bancários enfatizaram que o compartilhamento de informações é fundamental para o processo de negociação. O movimento sindical expôs a necessidade de serem comunicados dados como número de funcionários, processos de trabalho envolvidos entre outros, permitindo à categoria ponderar sobre o impacto da reversão da terceirização.

As negociações das mesas temáticas serão suspensas durante a realização da Campanha Nacional dos Bancários 2010, mas os bancos assumiram o compromisso de marcar uma nova data assim que ela for concluída.

Fonte: Contraf/CUT

Compartilhe!