ATUALIZE O SEU CADASTRO

Avanço na negociação com BB aponta para suspensão da greve na Nossa Caixa


Avanço na negociação com BB aponta para suspensão da greve na Nossa Caixa

 
Na retomada das negociações com o Banco do Brasil para discutir o processo de incorporação da Nossa Caixa, nestas quarta e quinta-feira - que foi uma conquista da mobilização e da pressão dos bancários -, houve avanços no sentido de garantir direitos dos trabalhadores e de esclarecer muitas dúvidas que traziam intranquilidade aos bancários da Nossa Caixa. As reuniões foram realizadas na sede da Contraf-CUT, em São Paulo, e contaram com a participação da Confederação e da Executiva do Comando da Nossa Caixa.

As principais conquistas na retomada de negociação foram:

Garantia do vale-transporte até a migração de cada área nos moldes praticados atualmente.

Fica assegurado que o auxiliar administrativo e o caixa-executivo passam a receber os valores do BB referentes a essas funções, tão logo eles façam a opção pelo regulamento do BB.

Também fica garantido que a gratificação variável será indenizada. Os valores serão negociados na mesa permanente de discussão.

Independentemente de a área ter ou não migrado, o funcionário poderá concorrer à vaga que lhe interessar. E uma vez sendo nomeado para a vaga pretendida, esta ficará assegurada até que o funcionário conclua suas funções na área atual.

Fica assegurado o prazo retroativo de 2 de dezembro para aqueles que fizerem a opção pelo regulamento do BB até 30 de dezembro. As concorrências pelo TAO especial serão consideradas somente a partir de 2 de janeiro de 2010. Portanto, não há necessidade de precipitar a sua decisão pela adesão, uma vez que isso não implicará em preferência para o preenchimento das vagas.

Foi conquistado um aumento no número de vagas para a administração, das 1.484 que estavam previstas inicialmente, para mais de 1.600, com grande possibilidade de esse número ser superado.

Além dessas conquistas, foram esclarecidas por parte do BB várias dúvidas levantadas pelos funcionários da Nossa Caixa, dentre as quais as seguintes:

O caixa-executivo terá a mesma função garantida como caixa-executivo efetivo no Banco do Brasil no ato da migração da agência, caso ele faça a opção.

Caso a dotação de vagas da agência seja inferior à atual estrutura, o banco buscará realocar os funcionários excedentes (definidos pela pontuação do TAO especial) para a agência mais próxima de sua residência.

O banco disponibilizará na intranet um simulador, para que cada trabalhador possa visualizar como ficará sua situação dentro do Banco do Brasil, bem como o número de vagas.

Termo de compromisso e orientação

As entidades sindicais apresentaram ainda ao BB, na reunião desta quinta-feira, um documento a ser assinado pelas partes garantindo a mesa de negociação permanente e fixando prazo de 90 dias para a conclusão da assistência médica e previdenciária. O termo de compromisso será submetido ao Conselho Diretor do BB. A próxima reunião já está marcada para o dia 3 de dezembro e há a expectativa de que várias rodadas de negociação devam ocorrer em dezembro.

Diante do restabelecimento da mesa de negociação em função da mobilização dos funcionários, que garantiu conquistas e esclareceu dúvidas que intranquilizavam os trabalhadores, a Executiva do Comando dos Funcionários da Nossa Caixa orienta que as assembléias suspendam a greve de 24 horas marcada para o dia 30 de novembro, mantendo o processo permanente de mobilização em todos os locais de trabalho.

“Consideramos positivo esse restabelecimento das negociações, que é fruto da mobilização, mas devemos continuar alertas e mobilizados para que nossos direitos sejam assegurados. É importante também que os funcionários fiquem atentos às informações e tenham cuidado com boatos”, afirma Adriana Pizarro Carnelós Vicente, representante da Fetec São Paulo na Executiva

Compartilhe!