Pesquisar
Close this search box.
Siga nossas Redes

Declaração do Imposto de Renda vai até 31 de maio. Sindicato oferece serviço gratuito a associados

São obrigados a declarar IRPF todos os brasileiros que ganharam pelo menos R$ 2.379 por mês seja por pagamento de salários, aposentadorias, pensões ou por receber aluguéis. Confira quem mais precisa declarar

Prazo de envio das declarações vai até 31 de maio

Começou no dia 15 de março o período para o envio da Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) 2023 à Receita Federal.

Uma das novidades deste ano é que o contribuinte poderá utilizar a declaração pré-preenchida já na abertura do período de entrega do documento, disponível tanto pelo Programa Gerador de Declaração (PGD), via computador, quanto pela solução Meu Imposto de Renda, on-line ou em aplicativo para iOS ou Android.

Bancários e bancárias associados podem fazer a DECLARAÇÃO no Sindicato sem custo. O atendimento presencial teve início nesta semana.

Para tanto, são necessários os seguintes documentos: 

  1. Informe de rendimentos de salário (todas as fontes de renda) 
  2. Informe de rendimentos financeiros 
  3. Documento de veículos, imóveis novos, etc.
  4. Termo de responsabilidade de informação assinado

Todos os documentos devem ser enviados para a sra. Cidinea Mendonça, no e-mail:  [email protected]

Identifique no ‘’Assunto’’ do e-mail o nome completo do declarante.

O atendimento presencial no Sindicato vai até 29 de maio

Em caso de dúvida, entre em contato com o Sindicato no (11) 4806-6650  ou pelo WhatsApp Business  (11)4806-6651.

 

 

Quem deve declarar 

Deve declarar o Imposto de Renda em 2023 o cidadão residente no Brasil que recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ R$ 28.559,70 no ano, ou cerca de R$ 2.380 por mês, incluindo salários, aposentadorias, pensões e aluguéis; que recebeu rendimento isento, não tributável ou tributado exclusivamente na fonte acima de R$ 40 mil; e que obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do Imposto. 

Em relação àqueles que efetuaram operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas, ficam obrigados apenas quem, no ano-calendário, realizou somatório de vendas, inclusive isentas, superior a R$ 40 mil; e operações sujeitas à incidência do imposto. 

No que diz respeito à atividade rural, também deve declarar o cidadão que obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50; que pretenda compensar, no ano-calendário de 2022 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2022; e que tinha, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil. 

Vencimento das cotas 

O cronograma de vencimento das cotas obedecerá às seguintes datas:  

  • Até 10/5 – Opção pelo débito automático da 1ª cota ou cota única;  
  • Até 31/5 – Vencimento da 1ª cota ou cota única; 
  • Até 31/5 – Darf da destinação aos fundos tutelares da criança, dos adolescentes e da pessoa idosa; 
  • Último dia útil de cada mês, até a 8ª cota em 28/12 – Vencimentos das demais cotas. 

As restituições do IR ocorrerão nas seguintes datas:  

  • 31/5 – Primeiro lote 
  • 30/6 – Segundo lote 
  • 31/7 – Terceiro lote 
  • 31/8 – Quarto lote 
  • 29/9 – Quinto e último lote 

    A consulta à restituição pode ser realizada na página da Receita Federal na Internet e nos aplicativos oficiais da instituição

fonte: RECEITA FEDERAL, com edição de SEEB JDI

Compartilhe!

Seu Banco

Seu Sindicato