Artigo: Ser Brasileiro é bom - Douglas Yamagata

Ser brasileiro é muito bom!!!

Por Douglas Yamagata
15/04/2007


Tínhamos no início do governo Lula, um país praticamente à beira da falência, com empresas privatizadas e dadas de graça ao capital privado. A nossa relação externa não era das melhores, e mesmo FHC tendo se prostituido às ordens dos organismos internacionais, tínhamos o risco país ridículo (+ de 1000 pontos?) e uma dívida externa absurda (+ de 200 bi).

No entanto, Lula aceitou estas regras internacionais. Conseguiu abaixar o risco pais para menos de 500 pontos e aniquilou com a dívida externa.

Além disso, aproveitou de algumas “cartilhas” cedidas por FHC, como é o caso do bolsa família, e fez uma verdadeira distribuição de renda. O que era para ser “pouquinho” pelos tucanos, virou “bastantão” pelos petistas. Tanto é que hoje, não existe método político para que qualquer partido seja contra o bolsa família. Muito pelo contrário, pois existem países copiando a idéia, inclusive propostas de candidatos a presidência dos Estados Unidos. Diante disto tudo, o que era para ser uma lógica liberal, acabou sendo uma lógica de esquerda, matando a fome e a necessidade de quem precisa.

Quanto as privatizações, que são carros-chefes liberais, foi sucumbido pelo governo. Ao invés disso, houve uma hipervalorização da petrobrás e de outras estatais importantes ao país. Ressucitou-se a auto-estima do povo brasileiro, do valor do patrimônio brasileiro, de que o que é brasileiro é bom. Ou seja, hoje ser brasileiro é bom.

Lula caminha dentro das regras neo-liberais para fora do país. Segue certinho a ordem imposta pelo FMI: inflação baixa, risco país baixo, etc… No entanto, para dentro do país, ao mesmo tempo que consegue impulsionar a economia com geração de emprego e aumento do PIB, também consegue dar um “cala boca” ao FMI com a manutenção dos direitos trabalhistas, o aumento salarial acima da inflação (+ de 80% das categorias), desmistificando a idéia neo-liberal de que para o país crescer é necessário diminuir o custo do trabalho - salários e direitos.

Aliás, está conseguindo agradar a todos: os pobres com a geração de emprego e renda, e os empresários com lucratividades em diversos setores, inclusive os bancos, que apesar dos juros menores (25% em 2003 e 11,25% em 2008) tem atingido lucros recordes, em que pese toda cobrança tarifária em cima dos clientes de bancos.

Soube dirigir e driblar todas as dificuldades impostas pela oposição, tratando de domar os partidos fisiológicos e acabar com qualquer discurso opositor (DEM e PSDB). Aliás, quem é o PSDB fora de São Paulo? Praticamente nada. Ao meu ver, a única sustentação plausível para os tucanos é o estado de São Paulo, sendo que vários tucanos de outros estados estão em crise para articular seus candidatos para a próxima eleição. A oposição não tem discurso, a oposição está perdida. A contradição é que até tucano elogia o governo lula, como por exemplo, o prefeito da cidade de Jundiai, Ary Fossen que está enormemente feliz pelo dinheiro oriundo do PAC do saneamento. O que ele vai fazer com isso é outros quinhentos…..

O único pilar realmente trabalhoso é a mídia. A mesma mídia que derrubou Goulart, que apoiou a ditadura, e que não admite que peões comandem o país. A mesma mídia que sempre articulou com o que há de mais podre no âmbito político e religioso ainda sataniza o mundo como se nós fossemos os próprios donos do inferno. E o nosso grande problema é que a classe média lê jornal e revista Veja, e sai com discurso pronto como se fosse a grande dona da verdade. Mas a classe média também não tem muito o que reclamar: carro novo financiado em 200 meses, aplicações rendendo bem, inclusive comprando ações!!!! Quer mais novidade que isso? A classe média agora é chique, pois opera na bolsa!!!!

Pois bem meus caros companheiros, começo acreditar que Lula está sendo o melhor presidente que este país já viu, pois dentro das condições impostas, nem Getúlio, nem Juscelino, nem Goulart, consiguiria “driblar” tamanhas dificuldades impostas atualmente. Pensar dentro da ordem neo-liberal atual, tem que ser muito mais que inteligente. Tem que ser socialista de verdade para não cair nas entranhas impostas pelos dominadores do mundo.


Douglas Yamagata - Diretor do Sindicato dos Bancários de Jundiaí e Região




Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email