4,31% de reajuste! Saiba quanto você vai receber de PLR

Bancários terão reajuste de 4,31%; Simulador desenvolvido pelo Sindicato – válido para bancários do Itaú, Bradesco e Santander – faz o cálculo estimado dos valores que o bancário deverá receber até o dia 20 de setembro

Para que o bancário saiba quanto receberá neste mês de PLR (Participação nos Lucros e Resultados), conquista da organização e luta da categoria junto aos seus sindicatos, o Sindicato desenvolveu um simulador da PLR, válido para bancários do Itaú, Bradesco e Santander. Trabalhadores do Banco do Brasil e da Caixa têm regras próprias e os valores são diferentes dos demais bancos.

CLIQUE AQUI E ACESSE JÁ O SIMULADOR DA PLR

O simulador faz um cálculo dos valores estimados que o bancário deverá receber até o dia 20 de setembro. O cálculo leva em conta o INPC (entre 1º de setembro de 2018 e 31 de agosto de 2019), mais 1% de aumento real (conquistado no acordo de dois anos fechado na Campanha Nacional dos Bancários 2018). O INPC de agosto, divulgado nesta sexta-feira 6 pelo governo, foi de 0,12% e o valor acumulado de 12 meses (setembro/2018 a agosto/2019) foi de 3,28%. O reajuste da categoria ficará em 4,31%.

Como ela será paga?

A primeira parcela da PLR 2019 é composta de regra básica e parcela adicional. A regra básica corresponde a 54% do salário mais valor fixo de R$ 1.474,42 (reajustado em 4,31%), limitado ao valor individual de R$ 7.909,30 ou a 12,8% do lucro líquido do banco apurado no 1º semestre de 2019, o que ocorrer primeiro.

A parcela adicional é a divisão linear de 2,2% do lucro líquido do 1º semestre de 2019, com limite individual de R$ 2.457,36 (reajustado em 4,31%).

Novos valores

Com o reajuste, os novos pisos de caixa e tesoureiro após a experiência sobem para R$ 3.244,55. O valor do vale-refeição passa a ser R$ 36,69/dia e o vale-alimentação de R$ 636,18/mês.

Confira na tabela abaixo os novos valores previstos nas cláusulas econômicas da CCT da categoria.

Impacto econômico da campanha

O reajuste de 4,31% sobre PLR, salários e outras verbas como vales refeição e alimentação dos bancários representará um impacto de R$ 10,549  bilhões na economia, um crescimento de 6,3% em relação ao ano passado. Só com os valores de PLR pagos aos bancários, a injeção na economia será de R$ 7,952 bilhões (variação positiva de 13%) nos próximos doze meses. Já a antecipação do pagamento representa impacto de cerca de R$ 3,488 bilhões (variação positiva de 9,3%).

Fonte: Seeb SP

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email