Terceirização bancária abre ciclo Debates Contraf-CUT nesta sexta

A Contraf-CUT realiza nesta sexta-feira, dia 6 a abertura de um fórum de discussões, focando a terceirização bancária. O evento, que inaugura o ciclo Debates Contraf-CUT, tem por objetivo aprofundar a reflexão sobre temas prioritários para a categoria, visando qualificar a atuação cotidiana dos dirigentes sindicais. O debate acontece a partir das 9h, no auditório da Fetec São Paulo (Praça da República, nº 348, 3º Andar), no centro da capital paulista. As inscrições estão abertas e devem ser feitas pelo e-mail contrafcut@contrafcut.org.br.

A ideia do debate sobre terceirização é discutir novos encaminhamentos legislativos, jurídicos e políticos para o movimento sindical e os desdobramentos junto à Mesa Temática com a Fenaban, onde a Contraf-CUT, federações e sindicatos buscam a reversão das terceirizações no sistema financeiro. A próxima reunião com os bancos está confirmada para a próxima segunda-feira, dia 9, às 15h30, em São Paulo.

A terceirização dos serviços bancários tomou proporções que vão muito além do repasse do processamento de envelopes dos caixas automáticos, retaguarda das agências e compensação, que dominou a década passada.

“Os bancos vêm ampliando cada vez mais a terceirização em todas as áreas, inclusive no tocante ao relacionamento direto com clientes, apesar do entendimento do Ministério do Trabalho e Emprego e de diversas decisões judiciais de que se trata de intermediação ilegal e fraudenta de mão de obra”, afirma Miguel Pereira, secretário de Organização do Ramo Financeiro da Contraf-CUT. “Também vamos apresentar durante o evento nossas impressões a respeito das Resoluções 3954 e 3959 do Banco Central, que buscam dar legitimidade a esses processos ilegais” explica.

Para Miguel, é fundamental que os dirigentes sindicais se preparem para debater estes temas. “Essa formação é essencial porque é preciso que esse acompanhamento seja feito cotidianamente, em todos os locais de trabalho país afora, porque o processo ocorre de forma diferenciada banco a banco”, explica.

Formação sindical

O ciclo Debates Contraf-CUT vem se somar aos Cadernos Contraf-CUT, publicações temáticas lançadas recentemente pela confederação, que aprofundam e consolidam as análises de assuntos importantes para a categoria. Já foram lançados cadernos sobre Assédio Moral e Igualdade de Oportunidades, e os próximos tratarão do Emprego e Ramo Financeiro.

“Essa é uma iniciativa muito importante dentro da estratégia da Contraf-CUT de qualificar cada vez mais a luta do movimento sindical bancário, aumentando a capacidade de elaboração de projetos e propostas que fortaleçam a luta pelos direitos dos trabalhadores”, afirma Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT.

Veja abaixo a programação do debate sobre Terceirização Bancária:

9h: Abertura – Carlos Cordeiro – Presidente da Contraf-CUT

9h15: A terceirização e a precarização do trabalho bancário – breve relato – Miguel Pereira – Sec. Organização ContrafCut

9h30: Mesa:
– Deputado Vicentinho – PT/SP – (Autor do PL 1621/2007) – O processo de regulamentação na Câmara Federal
– Renato Bignami: A visão do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) sobre a Terceirização no Brasil e a atuação do Ministério
– Ministério Público do Trabalho – nome a confirmar

10h30: Intervalo para café

10h45: Debate e esclarecimentos com o plenário

12h30: Almoço

14h: Informes:
– Mesa Temática com a Fenaban – andamento
– Ações judicais – sentenças favoráveis/desfavoráveis
– Acórdão TCU/DEST – desdobramentos
– Correspondentes Bancários – Resoluções Bacen 3954/3955 

15h: Encaminhamentos – definição de novos procedimentos jurídicos e políticos 


Fonte: Contraf-CUT

Compartilhe!