Santander reduz notas de avaliação para pagar menos bônus aos bancários

align=leftO Sindicato dos Bancários de São Paulo tem recebido denúncias de que o Santander, por intermédio de alguns gestores, tem reduzido as notas nas avaliaçôes de desempenho de cargos que são elegíveis ao bônus – que é pago juntamente com a Participação nos Lucros e Resultados – para reduzir custos.

Bancários que trabalham em departamentos, centros administrativos e diretorias regionais e podem ganhar o bônus – além de alguns operadores de call-centers, que também teriam o direito – denunciaram que suas notas foram reduzidas na comparação com o semestre anterior. Os funcionários tiveram o mesmo desempenho, mas a avaliação foi rebaixada em um nível.

As notas vão de 1 a 5. Segundo um trabalhador contatado pelo Sindicato, ninguém tira a nota 1. Quem tira 2 está abaixo do desempenho esperado e, assim, passa a correr o risco de ser demitido. A partir do 3, o bancário já adquire os pré-requisitos para receber o bônus.

Os trabalhadores podem ter o bônus reduzido ou mesmo não o receber. De acordo com as denúncias, alguns gestores são claros quando justificam a diminuição da nota ao dizer que o motivo é reduzir a gratificação.

Antonio Cortezani, diretor executivo do sindicato e funcionário do Santander comenta o banco por meio de uma política de gestão de pessoas condenável, potencializa duas formas de maximização de lucros, através da demissão trabalhadores e da redução de remuneração.

O banco é duro na hora de cobrar: a sobrecarga é enorme e a pressão adoece o trabalhador. Mas, quando é para reconhecer o esforço do bancário, muda a regra para não pagar a remuneração variável. Muda critérios a todo momento e o empregado fica a ver navios.

É; importante que o bancário procure o sindicato e denuncie essa pratica.- conclui o diretor.


Fonte:Seeb São Paulo

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email