Representantes dos bancários questionam BB sobre Programa Sinergia 2012

Os representantes dos funcionários do Banco do Brasil reúnem-se, nesta terça-feira 13, com a direção do banco, para debater sobre o Programa Sinergia 2012.

Trata-se do novo programa de avaliação de desempenho, já em fase de implantação nas agências do BB de todo o país. Para criá-lo, o banco uniu os programas existentes até então – ATB, Sinergia e Avaliação de Carteiras – em um instrumento único para definição e distribuição de metas tendo como base potencial de clientes e de negócios de cada localidade.

Porém, o Programa Sinergia 2012 está causando rebuliço nas agências, uma vez que, na prática, individualiza as metas, que até então eram por estabelecimento bancário. “Neste início de ano, o banco divulgou uma cartilha sobre o programa, a qual em vez de elucidar, suscitou várias dúvidas, as quais buscaremos esclarecer na reunião com o banco, nesta terça-feira”, afirma Cláudio Luiz de Souza, diretor da FETEC-CUT/SP. 

Conforme o dirigente, ao individualizar as metas, o programa tende a gerar competições entre os gerentes. Além disso, como ficará quando um gerente sair de férias ou em licença médica? Seu substituto terá de arcar com as metas sem receber por isso, já que o banco nega as reivindicações do movimento sindical pelo pagamento das substituições e fim da lateralidade? Também não está claro como será o pagamento do modo Bônus da PLR. Será por carteira? São diversos questionamentos, para os quais o BB deve dar explicações”, afirma Cláudio Luiz, ao antecipar que as entidades sindicais não aceitarão decisões unilaterais por parte do banco, as quais possam implicar em degradação ainda maior das condições de trabalho do funcionalismo.

A negociação com o banco será no período da tarde, em Brasília. Pela manhã, haverá reunião da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB.

Fonte: FETEC/CUT-SP

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email