MANIFESTAÇÃO NA AGÊNCIA DO BRADESCO EM JUNDIAI

Veja vídeo da manifestação:

http://www.youtube.com/watch?v=EMQKtsH1vo4

Seguindo orientação da Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (CONTRAF) e Comissão dos Funcionários do Bradesco, o Sindicato dos Bancários de Jundiaí e Região promoveu manifestação em frente à agência do Bradesco no Centro de Jundiaí.

            Trata-se do pontapé inicial da Campanha Nacional dos Funcionários do Bradesco, que reivindica o pagamento de Auxílio Educação à todos os bancários, melhorias no Plano de Saúde, implementação do Plano de Cargos e Salários, mais Segurança Bancária e pagamento maior na Participação nos Lucros e Resultados.

            Além de boletim e reuniões feitas na agência, o Sindicato entregou balões pretos ao clientes e soltou balões com placas indicando as reivindicações.

 

Entenda a Campanha Nacional:

 

No começo de 2009, dirigentes sindicais e funcionários do Bradesco de todo o país se reuniram para discutir várias questões relacionadas ao banco. Desta reunião, foram destacados vários pontos específicos de grande importância aos trabalhadores.

            Enquanto o Banco se vangloria com a Campanha Inove, os funcionários do Bradesco sofrem diariamente com o descaso decorrente da falta de funcionários, da cobrança de metas e do assédio moral.

            Desta forma, a Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro iniciou em abril a Campanha Nacional dos Funcionários do Bradesco - “Inovar é…” - em contraposição a uma série de problemas específicos do Bradesco, com o objetivo de denunciar o banco e valorizar todo o funcionalismo nas mais diversas questões.

 

 

Principais pontos reivindicados:

 

1º) AUXÍLIO EDUCAÇÃO PARA TODOS

            Após vários anos de luta do movimento sindical, praticamente todos os bancos grandes (Itaú, Santander, Unibanco e Real) hoje pagam o Auxílio Educação, com exceção do Bradesco. “Já que muitas vezes o banco cobra a qualificação dos funcionários, nada mais justo que também contribua no pagamento de sua formação acadêmica”.  comenta Douglas Yamagata, diretor do sindicato e funcionário do Bradesco.

 

2º) MAIOR PAGAMENTO DA PLR

            Nos últimos anos, o Bradesco vem apresentando lucros exorbitantes (acima dos R$ 7 bi). No entanto, todo ano o banco têm apresentado altos valores na conta de provisões de pagamentos duvidosos, o que não interfere em nada para os acionistas, mas interfere no cálculo do pagamento da PLR dos funcionários, cujo pagamento é reduzido. Desta forma é possível que o Bradesco pague uma PLR maior a todos os funcionários.

 

3º) MELHORIAS NO PLANO DE SAÚDE

            Em vários pontos do país, os trabalhadores têm dificuldades em agendar consultas devido à falta de médicos e consultórios credenciados, sendo que em muitas cidades existe ainda o convênio da Unimed, onde os funcionários são obrigados a se deslocar de uma cidade para outra para ser consultado. “Além de exigirmos mais médicos e consultórios credenciados, exigimos também maior número de médicos especializados e a inclusão dos pais e mães do funcionários e companheiros do mesmo sexo nos convênios”.  recorda Sandro Bacan, diretor do sindicato e funcionário do Bradesco.

 

4º) IMPLEMENTAÇÃO DO PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS

            Hoje em dia, o bancário do Bradesco cumpre metas exorbitantes mês-a-mês e não recebe nada a mais por este tremendo esforço. Além de não pagar remuneração variável como em outros bancos, o Bradesco não têm nenhum Plano de Cargos e Salários que valorize a sua vida profissional dentro da empresa. Hoje um caixa com um ano de trabalho recebe o mesmo salário de um caixa com dez anos de banco.

 

5º) MAIS SEGURANÇA BANCÁRIA

            As notícias de assalto às agências do Bradesco, mortes e seqüestro de funcionários estão se tornando cada vez mais corriqueiras. “Na região de Jundiaí, graças à atuação do Sindicato, praticamente os assaltos acabaram devido à luta pela porta giratória e outros mecanismo de proteção. No entanto, não é isso o que ocorre na maioria das cidades de todo o país. Assim como em outros bancos, o Bradesco ainda investe muito pouco em Segurança Bancária”.  frisa Gerson Carlos Pereira, funcionário do Bradesco e diretor do Sindicato e da CUT/SP.

 

6º) OUTROS PONTOS RELEVANTES

- Mais contratações de funcionários;

- Fim das Metas Abusivas;

- Fim do Assédio Moral;

- Ampliação da Licença Maternidade para 6 meses;

- Realização dos Cursos do Treinet no horário de trabalho, sem pressão

- Contratação de pessoas com deficiência

- Respeito ao direito de greve.

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email