Já é hora? Doria retira obrigatoriedade de máscaras em locais fechados de São Paulo

Pesquisa Genial/Quaest indica que 41% dos brasileiros defendem a manutenção do uso de máscaras em locais fechados

 

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), decidiu encerrar a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes fechados. A partir desta quinta-feira (17) o equipamento de proteção não será mais obrigatório em ambientes como escritórios, comércios, salas de aula, academias, entre outros. No entanto, as máscaras continuam sendo de uso obrigatório nos transportes públicos (ônibus, trens, metrôs e estações). Assim como em locais de saúde (postos, clínicas e hospitais).

Doria afirmou que a decisão é respaldada por uma nota técnica do Comitê Científico que demonstra uma melhora consistente na situação epidemiológica no estado. Nas redes sociais, ele citou o avanço da vacinação e a queda nas internações e óbitos permitem esta medida. “Momento tão esperado depois de dois anos desafiadores”, tuitou.

De acordo com o Comitê Científico, 90% dos paulistas acima de 5 anos já tomaram as duas doses. Esse foi um dos critérios adotados, conforme meta da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde (MS). Também afirmam que, após 14 dias do feriado de Carnaval, foi constatado uma manutenção da melhora dos indicadores epidemiológicos, indicando que a queda na transmissão.

Outras ressalvas

No entanto, apenas 21,9 milhões tomaram a dose de reforço, essencial para a prevenção de casos graves causados pela ômicron.

O portal Vacina Já não indica o percentual da população vacinada com a terceira dose. Mas, na comparação, até o momento cerca de 39 milhões (90,29%) já tomaram as duas doses ou dose única. Isso indica que cerca de metade da população ainda não tomou o reforço. Entre as crianças, o cenário é ainda pior. Apenas 29,15% entre 5 e 11 anos tomaram duas doses.

Além disso, a OMS alertou nesta quarta-feira para o aumento de casos de covid na Europa e na Ásia. Em todo o mundo, os casos da doença cresceram 8% na última semana. De acordo com a entidade, essa elevação recente decorre justamente da flexibilização das medidas restritivas em diversos países.

Por outro lado, pesquisa Genial/Quaest divulgada também ontem indica que 41% dos brasileiros defendem a manutenção do uso de máscaras em locais fechados. Outros 39% ainda defendem o uso do equipamento em qualquer ambiente.

fonte RBA

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Toda a categoria, mesmo quem não é sindicalizado, pode participar e indicar as prioridades para a Campanha Nacional até o dia 03 de junho. Participe!