ATUALIZE O SEU CADASTRO

Diretores do Sindicato se Reúnem com Superintendente do BB

Diretores do Sindicato se reúnem com Superintendente do BB em Jundiaí

 

No dia 01 de junho, segunda-feira, diretores do Sindicato de Jundiaí se reuniram com o Superintendente do Banco do Brasil de Jundiaí, Anísio Carossini, para buscar solução para problemas das agências da base territorial do sindicato. O principal assunto foi a agência de Franco da Rocha, onde os funcionários vivem um verdadeiro inferno astral, em virtude das condições precárias do prédio e do mobiliário, somadas com falta de maquinário e de funcionários. Nesta questão Anísio de pronto explicou que  á está buscando a solução para estes problemas e que até o final deste mês vai implantar um projeto novo para melhorar as condições de trabalho e o atendimento da população. Ressaltou que está em estudo a mudança da agência para outro local, mas que enquanto isso não acontece, serão feitas reformas e adequações do mobiliário para adequar a agência no padrão do banco.

Outro problema levado ao gestor do BB foi a questão das agências que funcionam com apenas um caixa e o agravante das agências de Caieiras e Cajamar que, além de funcionarem com um caixa, este fica situado no primeiro andar, sem qualquer condições de acessibilidade para idosos e deficientes físicos. Nestes casos em particular, segundo o diretor do sindicato Álvaro Pires da Silva, “trata-se de um flagrante desrespeito à lei de acessibilidade  praticado por um banco do próprio governo, que deveria dar o bom exemplo”.  “Esta questão, explicou Anísio, será encaminhada para as áreas responsáveis para a solução no menor  tempo possível”.  Proibição de horas extras e fraude ao ponto eletrônico também foram  questionados pelos sindicalistas. Segundo Anísio, “as horas extras não estão proibidas; elas precisam ser devidamente justificadas pelo gestor em sua solicitação”. Agora, quanto às fraudes em ponto eletrônico, Anísio foi enfático: “O Sindicato não precisa nem me notificar para pedir fiscalização nestas agências junto aos órgãos competentes e se constatado a fraude, o gestor terá total responsabilidade sobre o ocorrido!”

           Além de debater os problemas, a reunião refletiu  o início de uma nova postura por parte do Banco do Brasil, com mais diálogo e engajamento na busca de soluções para problemas. Anísio enfatizou que a nova diretoria do banco está focada na questão do atendimento à população e não apenas em resultados. “Esta mudança de foco, se verificada na prática, pode nos ajudar na  solução de diversos problemas que envolvem as condições de trabalho dos bancários”, ressalta Álvaro.

             Estiveram presentes à reunião os diretores do Sindicato: Paulo Santos Mendonça, Sílvio R. S. Santos e Álvaro Pires da Silva. Representando a FETEC/CUT o diretor  Paulo  Eduardo Malerba.

Compartilhe!