Contraf-CUT cobra do BB a imediata correção do crédito do Visa Vale

A Contraf-CUT encaminhou nesta sexta-feira (28) ofício para a direção do Banco do Brasil, cobrando a imediata correção do crédito dos vale-refeição e vale-alimentação dos funcionários que participaram da greve referentes ao mês de outubro. A empresa efetuou o desconto dos dias parados na greve, o que fere o acordo aditivo do BB.

Confira aqui o ofício.


“O BB creditou o vale-alimentação e refeição com valores menores do que o correto, mesmo já tendo acabado a greve e mesmo com o TST ratificando a ultratividade dos acordos coletivos durante o processo de renovação e mesmo o crédito se referindo ao mês seguinte à greve, no caso outubro”, critica William Mendes, secretário de formação da Contraf-CUT e coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil.
“Como havia negociação com novas propostas e a ampla maioria dos bancários aprovou as mesmas, entre quarta (26) e quinta-feira (26), ou seja, antes do crédito do Visa Vale, era esperado a devida correção e o crédito correto nesta sexta-feira”, explica o diretor da Contraf-CUT.

Desrespeito


O BB mostra com esta atitude o quanto ele desrespeita os seus funcionários e as entidades do funcionalismo. “Na hora de pagar acertos de direitos dos trabalhadores – como, por exemplo, o acerto da diferença dos interstícios do VCPI dos bancários incorporados que fizeram adesão ao regulamento do banco desde 2009 e tiveram mudança de nível desde março de 2012 – o banco não cumpre o acordo. No caso do VCPI, até o presente momento, os bancários não receberam os acertos, sendo que o banco havia se comprometido a aprová-lo em agosto. Já são seis meses sem os bancários receberem”, enfatiza William.
Fonte: Contraf/CUT

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email