BB transforma agências em correspondentes

São Paulo - A transformação das unidades da Nossa Caixa em correspondentes bancários, dentro dos Poupatempos, está contrariando a legislação do setor financeiro. Essa é a avaliação do Sindicato, que já manifestou ser contrário à medida durante as negociações específicas com a direção do Banco do Brasil.

“Os serviços prestados nas unidades são de natureza bancária, portanto as operações têm de ser feita pelos funcionários do Banco do Brasil”, diz a diretora do Sindicato Raquel Kacelnikas. A dirigente critica a postura da instituição financeira e lembra que no início da criação dos Poupatempos a direção da extinta Nossa Caixa queria fazer a mesma coisa, mas houve resistência por parte do Sindicato, que lutou para que os serviços fossem prestados por bancários. “Essa medida contraria os princípios de uma instituição pública como o Banco do Brasil que tem obrigação de respeitar os princípios de legalidade. A terceirização está sendo usada para burlar direitos trabalhistas e aumentar ainda mais o lucro do banco, pois esses trabalhadores terceirizados recebem a metade do salário de um caixa do BB, não têm acesso às mesmas conquistas da categoria e que recebem valores do vale-refeição inferiores ao do funcionalismo”, afirma.

Os bancários dos Poupatempos já foram realocados para outras unidades do Banco do Brasil. O Sindicato vai continuar lutando contra a terceirização na empresa.

Fonte: SEEB SP

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email