Banco Votorantim tem prejuízo de R$ 597 mi e afeta ganhos do BB

Banco Votorantim tem prejuízo de R$ 597 mi e afeta ganhos do BB

Publicidade

TONI SCIARRETTA
DE SÃO PAULO

 

O Banco Votorantim teve um prejuízo de R$ 597 milhões no primeiro trimestre de 2012 por conta do aumento da inadimplência e das despesas de provisão para cobrir eventuais calotes. No quarto trimestre de 2011, o banco já havia registrado prejuízo de R$ 656 milhões e no mesmo trimestre do ano passado ainda tivera lucro de R$ 385 milhões.

O resultado do Votorantim no início de 2012 afetou os ganhos do Banco do Brasil, que comprou metade de seu capital em janeiro de 2009, auge da crise global e quando os bancos médios tiveram dificultades de captação de recursos. O BB teve lucro líquido de R$ 2,7 bilhão no primeiro trimestre –14,7% menos do que os R$ 2,937 bilhões do mesmo período de 2011.

Segundo Ivan Monteiro, vice-presidente financeiro do BB, ainda não se sabe quando o Votorantim voltará ao azul. Monteiro afirma que o prejuízo deve cair sensivelmente ao longo do ano.

Com forte atuação no financiamento de veículos usados, a inadimplência do Votorantim atingiu 7,3% do total dos empréstimos em março –no BB, a inadimplência está em 2,16%.

Por conta disso, o banco elevou as despesas de provisão para calotes de R$ 1,097 bilhão, em dezembro, para R$ 1,587 bilhão em março -alta de 44%.

Além da inadimplência, Monteiro destaca o impacto no Votorantim das medidas adotadas pelo Banco Central para conter o crédito no início da ano passado e no novo sistema de contabilização dos empréstimos vendidos a outros bancos. Agora, os bancos têm de contabilizar as carteiras vendidas a outras instituições conforme os pagamentos são feitos. Até o ano passado, a venda de carteiras entrava de uma só vez nas receitas do banco.

Fonte: Folha.com

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email