Bancários do BB realizam dia de mobilização pelas 6 horas nesta quinta

A Contraf-CUT, federações e sindicatos realizam nesta quinta-feira (11) um dia nacional de mobilização pela jornada de seis horas para todos os funcionários do Banco do Brasil. A atividade foi aprovada no 22º Congresso, realizado nos dias 9 e 10 de julho, em São Paulo.

“A jornada de seis horas para todos está na pauta específica dos bancários do BB, bem como a contratação de mais 5 mil funcionários para diminuir a sobrecarga de trabalho a que os trabalhadores vêm sendo submetidos cotidianamente”, afirma Álvaro Pires da Silva,diretor do sindicato.

A jornada de seis horas é uma conquista histórica da categoria bancária, encontra-se definida em lei e precisa ser cumprida pelo BB. “Isso deve valer para todos os funcionários do banco, inclusive comissionados, sem nenhuma redução de salário”, defende.

“Com manifestação em todo país, mostraremos para a direção do BB a importância de garantir a jornada de seis horas para todos, ainda mais neste momento em que o banco apurou lucro recorde de R$ 6,26 bilhões no primeiro semestre”, completa Álvaro.

Veja as propostas dos funcionários do BB sobre jornada de trabalho:

– 6 horas para todos os comissionados sem redução de salários
– Contratação de mais 5 mil funcionários;
– Todos os aplicativos de trabalho no BB devem ser vinculados ao ponto eletrônico;
– Integração de 15 minutos de intervalo na jornada;
– CABB – Integração de 20 minutos de descanso na jornada;
– Caixas – pausa de 10 minutos a cada hora de trabalho;
– Concessão de um folga para provas de certificação;
– Garantir o estudo para certificações dentro do horário de expediente;
– Horas extras com pagamento de 125% da hora normal;
– Fim da compensação de banco de horas do SISBB e pagamento de 100% das horas extras para todos;
– Reclassificação de todos os dias de greve dos anos anteriores (2005 a 2010).

Fonte: Contraf/CUT

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email