Bancária e vigilante baleados em tentativa de assalto ao Bradesco em São Paulo

Uma bancária e um vigilante foram baleados após tentativa de assalto em agência do Bradesco, na avenida Água Fria, zona norte de São Paulo, nesta segunda-feira, dia 31. Um suspeito também foi atingido e morreu no local. O estabelecimento não tinha porta de segurança.

Após a gerente ter sido feita refém, teve início um tiroteio na agência e a trabalhadora foi alvejada no braço e no pescoço. A bancária foi levada para o hospital São Camilo, onde seria submetida a uma cirurgia. A informação divulgada pela assessoria do hospital até as 18h era de quadro estável da funcionária. O vigilante foi ferido no braço e não corre risco de morte.

De acordo com a Polícia Militar foram disparados mais de 20 tiros. O major Silas Bondini disse em entrevista ao portal G1 que, pela quantidade de balas, por pouco uma tragédia maior não aconteceu. “Pela quantidade de tiros, isso aqui foi pouco”.

O Sindicato dos Bancários de São Paulo esteve no local para garantir assistência aos funcionários. Todos os trabalhadores foram dispensados e a agência permaneceu fechada. O Bradesco afirmou aos dirigentes sindicais que prestará todo atendimento aos trabalhadores.

O diretor executivo do Sindicato e participante das reuniões da Ccasp (Comissão Consultiva para Assuntos de Segurança Privada) da Polícia Federal, Daniel Reis, ressalta que o número de roubo a bancos vem crescendo de forma assustadora. O aumento em comparação entre o terceiro trimestre deste ano em relação ao ano passado é de 67%.

“Esse crescimento acontece porque as instituições financeiras tomaram medidas equivocadas como redução de vigilantes no horário de almoço e a retirada das portas de segurança”, afirma.

Fonte: Seeb São Paulo

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email