ATUALIZE O SEU CADASTRO

Bancária americana do Citibank diz ter sido demitida por ser sexy demais

Debrahlee Lorenzana, de 33 anos, iniciou uma cruzada contra o Citibank. A bancária norte-americana está processando o banco. Ela diz que foi demitida por ser sexy e chamar muito a atenção.
O banco nega as acusações e diz que Lorenzana perdeu o emprego por questões ligadas a performance.

Segundo a bancária, os chefes da agência em que ela trabalhava, em Nova York, faziam comentários sobre suas roupas e sua aparência.
Lorenzana diz que foi chamada a uma sala por dois gerentes, que elencaram os itens que ela não poderia vestir: gola rolê, saias-lápis, tail- leurs e sapatos de salto alto.

Segundo Lorenzana, ela argumentou que outras colegas usavam roupas mais reveladoras, como blusas com decote e minissaias.

Os gerentes, porém, disseram que as mulheres eram baixas e estavam acima do peso: não chamavam a atenção como Lorenzana, de 1,68 m, 57 kg e com curvas, segundo ela mesma.

Lorenzana reclamou e foi transferida a outra agência. No mês seguinte, foi demitida, e, segundo a bancária, a gerente citou a questão das roupas como justificativa.

A norte-americana foi trabalhar, então, no JPMorgan Chase. Lorenzana afirma agora, porém, que o banco a pressiona a parar de falar sobre o caso.



Fonte: Folha de São Paulo

Compartilhe!