13 de maio: Dia Nacional de Luta Contra as Discriminações nos Bancos

Conforme os livros de história, 13 de maio é o dia da Abolição da Escravatura no Brasil, face à assinatura da Lei Áurea, extinguindo oficialmente a escravidão no país.

A data, no entanto, não consta do calendário do movimento social, que hoje conta com o Dia da Consciência Negra, como forma de ressaltar o papel dos negros no processo de emancipação. Assim, o dia 20 de novembro, que relembra a execução de Zumbi, é um contraponto ao 13 de maio.

Porém, neste ano, o movimento sindical bancário resolveu realizar nesta data um Dia Nacional de Luta por mais contratações e fim das discriminações nas instituições bancárias.

A ideia é que os sindicatos promovam atividades de rua, denunciando as discriminações no setor e cobrando maior inclusão nos bancos.

Pesquisas feitas nos últimos anos – tanto o Rostos dos Bancários, feito pelo movimento sindical, quanto o Mapa da Diversidade, feito pela Febraban após intensa cobrança dos trabalhadores – comprovam que os bancos discriminam negros, negras e pessoas com deficiência tanto no acesso ao emprego bancário quanto na remuneração e na ascensão profissional.

O Mapa da Diversidade, por exemplo, mostra que no país as pessoas negras correspondem a 35,7% da População Economicamente Ativa, enquanto que, no setor financeiro, negros e negras ocupam apenas 19% das vagas. A discriminação também salta aos olhos na questão salarial: enquanto um bancário branco recebia em média R$ 3.411 em 2009, o negro recebia um salário médio de R$ 2.870.

A FETEC-CUT/SP reforça a orientação aos sindicatos para a realização de atividades e solicita o envio de fotos e matérias para divulgação no site.

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email