Bancos fecham 10.680 postos de trabalho no primeiro semestre de 2017

BB esfola clientes para aumentar lucro
11 de agosto de 2017
Descaso e Mentiras no BB
18 de agosto de 2017

17676005 - 3d man businessman -fired!

Saldo positivo apresentado em última pesquisa pode revelar substituição de agências físicas por digitais

 

No primeiro semestre de 2017, os bancos fecharam 10.680 postos de trabalho no país. Porém, em julho, o saldo foi positivo com a abertura de 72 postos no setor bancário, após dezessete meses de saldos negativos. Os números fazem parte da pesquisa sobre o Emprego Bancário, realizada pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), divulgada nesta quarta-feira (16).

A análise mostra que os bancos Itaú Unibanco, Bradesco, Santander e Banco do Brasil foram responsáveis pelo fechamento de 5.857 postos no país. Só a Caixa Econômica fechou 4.543 vagas.

Os desligamentos atingiram os trabalhadores entre 50 a 64 anos, com o fechamento de 7.903 postos de trabalho, durante o período, e o saldo positivo foi apenas para pessoas com faixa etária até 24 anos.

Para o presidente da Contraf-CUT, Roberto von der Osten, mesmo com o saldo positivo, obtido no último mês, não se pode esquecer que os seis meses anteriores foram assustadores para a classe trabalhadora. “A maioria dos postos criados foi voltada para a área de call center, que deixa claro a tendência das agências físicas em modificar seu perfil para digital”, explica.

A desigualdade entre homens e mulheres também é observada. As 11.963 mulheres desligadas dos bancos entre janeiro e julho de 2017 recebiam, em média, R$ 6.449,22, o que representou 78,4% da remuneração média dos 11.757 homens que foram desligados dos bancos no período.

fonte: Contraf-CUT