Assédio moral resulta em demissão no Santander

Vitória: Caixa continua 100% pública
8 de dezembro de 2017
BB: mais uma vez, funcionários são informados pela imprensa sobre reestruturação
11 de dezembro de 2017

Gerente geral da Ponte São João é demitido por cobrança de metas abusivas

Em setembro, o Sindicato dos Bancários de Jundiaí e região acolheu duas denúncias de assédio moral contra o Santander em agências de Jundiaí, ambas denunciando o abuso praticado por gerentes gerais.

A primeira queixa é contra o gerente da agência na Ponte São João. De acordo com a denúncia, o gestor vinha praticando gestão de terror, levando os funcionários ao stress e ao adoecimento. O Sindicato encaminhou denúncia ao Santander e após dois meses de apuração, o banco decidiu pela demissão do gestor.

O segundo caso ocorre com a gerente geral de postos de serviços do Santander em Jundiaí. A denúncia aponta cobrança abusiva pelo alcance de metas, inclusive com demandas encaminhadas via whatsapp fora do horário expediente. O Sindicato também remeteu a denúncia ao banco que, após averiguação, orientou a gerente a não recorrer no erro da prática de assédio moral.

Más condições de trabalho na agência Centro

O Sindicato também recebeu denúncia sobre as más condições de trabalho na agência piloto da Barão de Jundiaí (040). De acordo com o apurado, os funcionários tem sido obrigados a trabalhar em banquetas de madeira.

O Sindicato também averiguou que os caixas estão sofrendo com a questão ergonômica. O mobiliário é inadequado, já que os caixas são obrigados a trabalhar em posição incômoda para atender ao público e, ao mesmo tempo, ter que recolher o dinheiro do ‘dispenser’.

O Sindicato encaminhou as denúncia ao Cerest, Centro de Referência do Trabalhador, que, por sua vez, notificou o banco, determinando prazo para resolução do problema.

fonte: seeb Jundiaí